domingo, 19 de setembro de 2010


O vulcão Yellowstone é considerado um supervulcão, pois uma possível erupção poderia durar semanas e provocar efeitos globais e que persistiriam por meses ou até por anos. 
A sua cratera tem 90 quilômetros de extensão, e sua caldeira é 40 vezes maior do que a do Monte Santa Helena, sendo que boa parte de seu magma é eruptivo.
O vulcão e sua caldeira situam-se no Parque Nacional de Yellowstone, que ocupa grande parte da região noroeste no Wyoming, além de pequenas partes dos estados de Idaho e Montana, nos Estados Unidos da América.
Se o vulcão Yellowstone entrasse em erupção, a erupção duraria cinco dias, cerca de três meses após a erupção uma nuvem de poeira vulcânica cobriria o Hemisfério Norte, fazendo as temperaturas baixarem para -30ºC. 
Ao mesmo tempo o Hemisfério Sul teria uma estação seca que duraria tempo indeterminado e temperaturas que chegariam a 50°C.
Imediatamente após a erupção um gás mortal e venenoso, chamado piroplastic que atingiria a temperatura de 900°C, se espalharia incinerando tudo em um raio de 1900km, devastando as regiões do Kansas, Nebraska, Livingstone, entre outras. 
Partículas do gás poderiam espalhar se ainda mais longe, matando várias pessoas por envenenamento ou asfixia.
O tremor de terra resultante da erupção atingiria grau 8.9 na Escala Richter, provocando uma onda subterrânea que se iria espalhar até ao oceano, causando um enorme tsunami com ondas de 55 metros que iriam devastar as áreas costeiras da Europa, América Central, América do Sul, e Ásia.

1 comentários:

  1. É uma bomba relógio este vulcão pronta a destruir tudo e todos!

    ResponderEliminar